Seguidores

2010/11/25

Very, very sad...


 Very, Very sad...




Passos lentos...
Compassos atentos
Da canção meu desalento!

Minha roupa teu aposento
Quero da vida um consentimento
Pra viver um pouco mais feliz!
O que me fez que eu não risse?

Passos atentos, compassos da canção me rendo!
Todos os dias me são apenas momentos
Mas quando contigo a eternidade é presente
Meu dedo e meu erro pressentem... Tu sentes?

Mas venhas a mim, não mentes
Ando em passos tristes, arrisques!
Correntes do que vivo e pressinto...
Já não sou quem eu queria... Sou eu!

Diante de tantos versos...
O rei se viu e se fez plebeu!




Czar D’alma
Postar um comentário