Seguidores

2010/12/02

Como as rochas frente ao mar.


"Como as rochas frente ao mar"


Como as rochas paradas frente ao mar
Assim eu sou e penso em você
Por horas que degusto em segundos
Pelo prazer de ter um amor assim, sem fim!

Mas qual amor não tem fim, quando não se rega?
As pedras paradas exprimem o que em mim se enxerga...
Olhando o infinito, me deito em seus lençóis
E eu contigo e no meio da platéia me sinto a sós!

Como as rochas molhadas e sentadas frente ao mar
Eu fico os dias e noites contando os momentos que já não são.
Hoje como ontem e amanhã é sempre um tempo muito bom,
Pra abrir a alma e deixar fluir o coração por um momento de inspiração...

Todos os dias frente ao mar, como as rochas penso em você
E por que os dias passaram e levaram o que eu mais temia
Agora eu tenho você dentro de mim e isso não tem fim.
Levo-te onde for, mas as rochas ficam com o mar...

Que é uma maneira de poderem comigo chorar!


Czar D’alma
Postar um comentário