Seguidores

2010/12/06

Dentro do Armário


“Dentro do armário”




Pela vossa roupa dentro do armário
Pela esquina já dobrada, aquelas luas já douradas!
 No amor a flor que deitava à noite dormitava...
Era e é a poeira, desde então que reinara.

O começo do por do sol é o fim da noite.
Clama meus instintos pelas bocas tuas – Meu corpo!
Em cada toque... O Retoque que na minha vida lastrava...
Pela vossa roupa ainda e só, dentro do armário!

Que cada dia seja eterno como a flor da manhã!
Nossos dilemas e noites eternizados nos corpos e na maçã...
Quero lembrar o que já não é mais, quero esquecer os demais!
Pra onde os ventos lambem nossos sonhos... Me visto, me componho!

O quarto todo dentro de um armário
Os minutos serão séculos de memórias...
Onde estarão os nossos beijos, abraços e toques...
Compondo a poeira de cada amor, como á tarde – Beleza da flor!

Dentro do armário, tudo acabou!




Czar D’alma
Postar um comentário