Seguidores

2010/12/27

“Quando chover”


 “Quando chover”



 Quando chover, não chore
Olhe pra vida, não escorre...
O sangue que, te sacia
A alma mais que, vazia
Preâmbulos de mitos, milícias e miríades de magia!

Quando chover, não corra!
Abrace seus problemas, resolva!
O sangue que, te impregna
A vazia mais que, alma infinda...


Quando escorrer, não chove...
A malícia de quem te invalida
A canção de guerra barata da China...
Leva lento o que, não se resolve ainda!


Mas quando chover venha pros meus braços...
Castiçal, berimbal e cabaço!
Vento pro norte, sonhos do Sul...
Como vão os negros da África azul?


Quando chover, não minta se vista...
Quando amanhecer o Brasil!




 Czar D’alma
Postar um comentário