Seguidores

2010/12/18

Casa Vazia

"Casa Vazia"




Você se foi eu sei
Deixou flores e uma carta na mesa...
Abri a janela e pedi forças
Pra viver só, na minha fortaleza!

Casa vazia, móveis calados
Na mesa só um prato
Mudo entro, em silêncio me faço
Pela casa que você deixou, sou!

Saiu como o amanhecer...
E no crepúsculo de minha alma
As lágrimas insistem em nascer.
A casa vazia comigo está.

Faço companhia ao silêncio
Tua ausência é aqui, Maior presença!
Desfaço a cama nua e muda
Olho pro alto com meu brio...

Os dias são sentenças...
Na casa vazia, presente é tua ausência!



Czar D’alma

Sangra Coração

"Sangra coração"



A violência é a solidão
Vestida de covardias.
Ameaças são respostas
Das pedradas e acuadas feridas!

Não temendo ser a vítima,
Acordando pra quem me aceitar!
Das poucas certezas da vida,
Quem te ama, sempre há de lhe acompanhar!

A violência é a covardia
Transvestida de depressão e a fazia.
Sem fôlego agente aprende a amar.
Mas ganhando ar, a vida ensina a lutar!

Quando se vive ferido
Você sangra o coração;
Amar é voar de costas.
O que a resposta nunca é!


Assim sangra o coração!



Czar D’alma

2010/12/14

Levanta e sai

"Levanta e Sai"




Você já vai?
Levanta-se e sai!
Meu porto seguro precisa do seu cáis!
Coisas lindas e românticas demais...

Abrindo a janela, meu porta-retrato, és tu!
Correndo nas veias da América meu coração se esvai
Um dia e uma noite eu te peço sempre mais...
Mas você se levanta e sai!

Você já foi e sorri aqui em mim...
Pelas fotos guardadas, perdas trocadas dos nos momentos que vão!
Abri meu peito e ainda não encontrei meu pobre coração.
Mas sei que está, onde sempre acordas e sai!

Você se levanta e meu amor comanda!
Sopa na estrada, manteiga na varanda...
Romances são eternos na terra do samba
Mas você se levanta e sai...

Nem sei mais!


Czar D’alma
escritor e poeta.

2010/12/13

Hoje


"Hoje"




Hoje o dia amanheceu mais, lindo e triste.
Correntezas de tribos me levam aonde quem não existe!
Hoje a maresia, sorria em meio às minhas lágrimas...
Nada assim, persiste e me deixa só, senão riste.

Hoje a frase de cada alma amiga está comigo...
Sorrindo os domingos que ainda preexistem
Em mim, a tortura de vidas que matam, por hoje!
Amanhã agente dá as mãos e vê que a verdade existe!

Hoje as crianças correm pelo bosque e praias...
O sol abraça o dia e tudo contigo é mais lindo!
Hoje os que me odiaram venceram...
Mas da guerra será que desistem?

Por um momento de paz
Hoje me deu um sorriso e chorei!
Pelas dádivas que me roubaram...
Quando as mãos eu mesmo doei!

Hoje quem me ama, está comigo
E por isso agente, pela vida insiste!




Czar D’alma Poeta.