Seguidores

2011/01/08

Quando Lágrimas

 "Quando Lágrimas"






Quando penso em chorar
Sua boca, seu olhar me vêem.
Quando penso em amar...
Todos eles me acompanham!


A vida escreve analfabeta de erros alheios
O homem velho corre sorridente pro espelho
A procura de uma novidade antiga.
Amores e beijos em suas próprias barrigas!


Já não agüento mais sofrer por mim,
Por isso te escolhi pra se minha até me consumir!
Espelhos e vidas, não medem esperanças...
E nem as crianças também, meu bem!


Quando penso em chorar...  
 Acordo em mim e insisto em amar...
Meu único remédio de todas as dores, 
Das quais fui, sou e serei, Enquanto não acordar! 


Sozinho ao meu lado!




Czar D’alma 




Postar um comentário