Seguidores

2011/01/24

Sem Êxtase

 "Sem Êxtase"





 
Sorrindo em troca de vidas
Amando a própria ferida
Só, com um tiro de perdão
Erguendo a mão pro inimigo e irmão


Atrás de seus sorrisos
Deixando meus sonhos no leito
Acordo com seus delírios
Adormeço sempre com seus beijos


A noite insiste em amar
Doce olha pra lua, imagina
Como o homem pode nessa
Efêmera beleza pisar!


Ah seu domínio é minha tez
Sua satisfação minha vez
Seus sonhos a ternura talvez
Do que eu não vivi


Por ter de fingir amar a ti!
Sozinha!



Czar D’alma
Postar um comentário