Seguidores

2011/03/02

Ledo Engano

    "Ledo  Engano"





Vou sair e beijar você
Na rua, na cidade, no campo...
Te agradecer o ledo engano
Que foi fugir assim, á noite, sozinha!


Vou querer e te agarrar em minhas garras de plebeu
Seus lábios brindar á conta de mero do sonho meu!
Vou beijar você até amanhecer, ao som do Djavan
E pegar em seu quadril, poetisar o que, você faz em mim!


Um beijo sem fim... Guardei em mim, pra ti
Sorrindo, apertadinho seu rosto no meu
Coisa de romântico cheio de calor
Meu peito, um batom e tua flor!


Mas se anoitecer e você não doer de amar
Quero sempre, a mais e mais, poder te apertar
Pode ser que seja o fim de mim, prefiro assim
E a depressão há de correr de ti, sorrindo, com gosto de Brin


Eu quero poder te beijar
Até amanhecer...
Pode ser que o mar
Abrace a ti, como eu!


Mas eu quero amar o seu
Amor, em bronze, coisas de Orfeu
Mas adormecer e sorrir, fazendo amor...
E acordando em conchinha, beijo e cetim


E quando outra noite você fugir
Sei que procurarás assim...



Ah, vem e “Carpe diem” de mim!




Czar D’alma –Escritor e Poeta.

Postar um comentário