Seguidores

2011/04/07

Belos Dias

      "Belos  Dias





Quando tudo era belo
Meu gesto em seu berço
Minha mente em seu corpo
Meu corpo em sua semente...


Correr em direção ao vento
Pros cabelos voarem...
Levando meus cheiros
Deixando-lhe em confusão.


Quando tudo era fel
A nossa noite brilhou
O amor germinou
Minha morada, seus olhos...


Fel em mim destarte fugiu
Quando bramando aos temporais
Amei-te como os panos nus
Em nossos lençóis...


Quando tudo era belo
Eras tu em mim
Meu desejo minha fome
Eutanásia é viver sem ti


Quando os dias
Voltarem a serem belos...
Vou adormecer ao seu lado
Deitar, amar e dormir...


Você é minha maneira doce

De existir!




Czar D’alma 


Postar um comentário