Seguidores

2011/04/06

Correntezas Do Amor

     "Correntezas  do  Amor"  









Olhando nos seus olhos
Vi o mar à frente
De tantas noites de sol
Claro são nossos corpos rentes.


Olhando pro mar encontrei seu sorriso
Tempos de seus lábios à entoada
Quando chamava meu nome
Aquela coisa que me deixa do amor enluarada.


Num por do sol você saiu e não voltou
Minhas lágrimas por ti vão procurando
Na minha pele minha mão te tocando...


És um sonho meu e pesadelo...
Quando a noite vem, quase sempre traz o medo
De inflar as minhas pálpebras de solidão
Quando sinto seu tom em meu coração.


A sua voz, seus cabelos e o seu corpo
Saíram e levaram meus momentos
Que guardo dentro de cada beijo seu
Por que não levou de mim o que sobrou!


Por tantas lágrimas e vozes que desbravei
Pra viver aquele nosso amor
Das mazelas não sei se algo restou
De mim, só percebo o que é seu!


Mas quando olho o mar
Uma esperança me resgata, me arde
Serei uma eternidade frente ao que passou
E pelo amor meu que, nunca de ti deixou...


Pelas correntezas bravas das águas da vida
Quando me olhavas e bastávamos um ao outro...
Agora tenho o mar à minha frente
E nosso amor como uma ferida...


Pelas correntezas bravas da vida.




Czar D’alma 



Postar um comentário