Seguidores

2011/04/12

Fechando Portas

    "Fechando  Portas"  








Fechei os olhos pro passado
Meus dias quase nunca contados
De seus medos ao meu lado
Por um fio ao menos te perder


Fechei meus olhos pra insegurança
Suas manias, suas neuroses, suas danças...
Brigaram com minha paz.
Meu mundo em pó, pela ausência que me cansa


Fechei as portas, para minhas neuroses
Abro a vida e digo, tenho sorte
De você nunca mais, me parecer...
Quando a tristeza era um rio, era você.


Fechando as portas da indecisão
Cantei cantigas, dancei ciranda...
Na roda da ilusão
Por nunca mais lhe ter.


Meus momentos, suas vozes
Casamentos atrozes
Dos dias que as portas fechadas serão
Por causa das mentiras, transvertidas...


De sua mania, quase e nunca linda
De chamar o meu amor,


De ilusão!




Czar D’alma 


Postar um comentário