Seguidores

2011/04/01

Maluco Sem Beleza

      "Maluco  Sem  Beleza" 







Saiu á noite, perdeu a festa
Andou com doidos acordou no hospício
Perambulando entre pernas
Dormiu pelas calçadas


Anda sempre sorrindo
Com a vida presa de emoções
Corre com seus medalhões
Sonha com a vida dos campeões


Perde a beleza das coisas
Beijos, lua, praia, cafés em porcelanas
Acha estranho andar careta
Acha lindo ficar doido e sem grana


Metade da vida se foi e outra ainda nem começou
Sua esposa foi embora, seu filho não sabe o que marcou
Curte todas as boas canções e se prende a idéias vãs
Mas quando chega o carregamento se vê num tormento


Um dia acorda e percebe que a vida
Foi bem menos que um momento
Deixou o trabalho anda procurando movimento
Depois de algum tempo se pergunta e não encontra


A resposta por que sua vida
Foi de só lamento!


Que droga!




Czar D’alma 


Postar um comentário