Seguidores

2011/04/15

Menino Em Mim

      "Menino  em  Mim"   








Eu vi um menino com sorriso
Deitando às margens do Ipiranga
Suas dádivas em um hino


Eu vi um menino
Abortava sonhos e planos
Pra que a vida
Fosse mais audaz.


Seu sorriso é o brilho
Que os homens perdem
Quando vestem poder
E despem-se sem ter juízo e prazer.


Eu vi um menino e gritava
As saudades de seus pais e mágoas
Das neuroses alheias que herdou
Sem sequer em seu trono, ele sentou!


Cada dia o menino era feliz
E se despia de tudo que era dor
Assim faziam as mulheres helênicas
Em versos e trovas em seu corpo por torpor!


Sempre ardia em seu peito
A lembrança do homem que nunca foi
Pelo aborto do egoísmo
Em não deixar o ser nele resplandecer.


Seus lírios eram de ouro
Em seus filhos eram brincos
De quem não ama, não sente
A dor que é boa, em parir o ser…


Cada mundo e seu abismo, dizia o menino
Que deitara depois de seus gemidos não ouvidos
Mas eternizados na aurora...
De um dia feliz e com amigos!


Ele dorme em mim, ele se foi...
Agora é o homem de sonhos
Em dias que não se vêem sombras
Mas na flor que ele se tornou...


Ele é a flor em mim de narciso
O que de mim, ninguém o revelou!
Senão pelo gesto furtivo e forte...
Que tem os braços do amor.


Ele é em mim, em vós...


A flor do amor.




Czar D’alma 

 
Postar um comentário