Seguidores

2011/04/01

NEM POR UM PAPEL

    "Nem  Por  Um  Papel"  







                                                        
A minha vida em suas mãos
Meus momentos sem amor
Te mando um beijo e peço
Que não me esqueças, por favor.


Colorindo versos
Abrindo cartas
Eu vejo a sua face sorrir...


Em tempos de paz sou
Dos momentos nossos que restou
Alianças quebradas
Estilhaços na calçada...


Mentiras em mesa de bar
Mulheres querendo de ti me roubar
Meu silêncio te ranca a paz
Deixo seus amigos e saio voraz


Mas meu quarto tem esperanças
Que eu não saia sem as crianças
Seu desespero é que me abro em fel
E caibo num quarto de motel...


Mas você e seus amigos serão felizes
Pois sei que meu amor não ficará guardado


Por um pedaço de papel!




Czar D’alma - escritor e poeta.



Postar um comentário