Seguidores

2011/04/13

Quando Passas

   "Quando  Passas"  





Quando passas
Deixas o vento de teu ser...
Cores abertas, portas alegres
Sonhos que pensávamos ter.


Quando passas
Criança me acorda e notas
 A vontade de dizer
O que meu medo negou fazer


Quando passas
Meus livros abertos de vida
Minhas lágrimas sempre frias
À espera de um amor aquecer



Ventos, rios, mares e seres vazios
Enaltecem e tecem o que minha alma
Não tem capacidade de dizer...


Quando passas
Faz-me ficar à espreita
De seu beijo, afeto e abraço
Mentir que podem por um instante


Fazer-me melhor ser!
Mas é tudo que, quero e consigo


Crer.



Czar D’alma 


Postar um comentário