Seguidores

2011/04/10

Romances Reveses

       "Romances  Reveses"   







Das distâncias marcadas
São aquelas mais baratas
Sempre as mais caras
Por doar um gesto de morte...


Dos romances preteridos
São os mais descartados com o vento
E os mais por nada doloridos...
Implora-se por mero gesto boçal.


Dos dias sem você
Foram os mais felizes
Das suas baratas cicatrizes...
Mentiras vendidas em liquidação!


Mas amanhã a gente acorda sorrindo
Buscando um amor e um hino
Onde caiba nossa mera ambição
Sou do coração de um povo.


Depois de tanta lágrima e acordamos
Rindo das migalhas trocadas...
No valor de um beijo mortal!


Que cada beijo tenha sua força
Que cada cama, seu lar perfeito
Pra amar com dores no peito...
De um tempo sem igual


Que não volta mais
Lavando as mãos lá se vão...
Os mercenários de um gesto bom
Pra se lavar uma alma e sujar o mundo...


De sua verdadeira falsa impressão
Quando a gente não se tem valor
Trocados são por um beijo e um dom
De quem nem tem o poder algum na mão.


Quando o dia amanhece...
A gente prega outro discurso
Com o medo que, tudo isso seja real
Com o coração na contramão


E o ar cheio de pulmão.




Czar D’alma   –   Escritor e Poeta.




Postar um comentário