Seguidores

2011/05/06

Ferida Sem Fera

       "Ferida sem Fera"  





Quando a lua em mim
Era cheia de esperanças
O ardor desse teu amor...
Minha fuga, meu gemido.


Abracei em mágoas
Sua costa dada a mim
Meu rumo de náufrago
Tremendo de solidão em lágrimas.


Foste o meu melhor
E o pior de mim...
Meu grito, clamor, gemido
De vosso amor o brado ilíaco.


Vou de popa a Poa
Meu barco afundou em chamas
Do amor meu, por um ser ferido
Sou a voz, sou a dor desse teu mundo lindo


As recordações estão nas roupas minhas
De verão a verão, meu corpo sua e mia
Teu corpo, tua voz, teu amor...
Que me negaste em minhas curvas e linhas.


Então eu vou, desbravo-me, afloro-me...
De um romance jamais lembrado
Tampouco será esquecido

Tua mão

Tua boca,

Solta e nua que vá a roupa

Minha sina e grito

Tua curva virando à esquina

E as costas de homem mais feliz

Em estar livre e solto como uma fera...


Onde eu fui presa
E tu o bravo cavalheiro, meu mito.


Esse meu mundo agora
Desbravado e só...


Minha única maneira de ser
Um ser feliz,


Porém...


Ferido!





Czar D’alma 




Postar um comentário