Seguidores

2011/06/18

Entrelinhas

            "Entrelinhas"   



         



São nas estrelinhas de suas palavras onde
Finco minhas possibilidades de felicidades,
Por que és coisa mais que linda,
És um sonho bom!


São nas suas frases que, me perco
E me vendo toda, me vendo suja
Ontem à noite eu dei com a boca
Mandei pro inferno todo esse mundo


Por que eu quero é seu amor
Eu escrevo tudo no liquidificador
Ando lendo suas curvas com meu suor
Por isso te escrevo pra lhe ser ainda, a dor


É nas suas curvas que leio as entrelinhas
Eu sonho com seu corpo eu me entorpeço
E quando chega o dia, no meu colchão adormeço
Nas linhas das letras eu me vendo, me perco te venço


É pelo seu cheiro que, me avassalo
E me dou toda e me embaralho
Nas entrelinhas que me embalo
Caio em tua rede e jamais saio.


Ontem à noite as estrelas sorriam
Mas em minha cama tu não estavas
Foi onde eu li as entrelinhas desse maraio
Onde sou a eira e não a beira; não saio e não traio


O que no meu coração sente e sofre
Chegando a noite eu me perco, desmaio
Saio e ao meu coração não traio
Apenas me embalo nos braços do balaio


Quase nas entrelinhas eu ainda te pego
E te tiro do ralo, te pego e não distraio
Onde eu escrevo minhas preces...
Um dia eu acordo e da sua cama




Não saio!





Czar D’alma 



Postar um comentário