Seguidores

2011/08/08

Te Aceito

            "Te Aceito"      



           



Quando amei o seu silêncio
Você já não estava mais aqui
Dobrei o meu tempo
Pra um dia lhe ter pra mim


Quando eu amei o seu avesso
Tu te fostes me deixaste ao meio
Em meio às minhas dores e lágrimas
Sequei oceano olhando tuas páginas


Quando te amei como um anjo
Tu te foste como e me fizeste mal
Acordo com as coisas que ficaram
Uma sentença rente ao meu cabedal


Quando dobraste a esquina...
De mim nada mais havia
Somando nuvens, separando estrelas
A vida me fez assim...


Uma taça de esperança
E uma enxaqueca que não tem fim
Mas se hoje ainda me ligares...
Eu faço de tudo isso um poema



E te aceito mesmo 



Assim!








Czar D’alma




Postar um comentário