Seguidores

2011/09/26

Domando leões

            "Domando leões"    




                    




Vou domar os leões que me habitam
Aflorar o amor que em mim, grita
Deitar sonhos em carpetes
Pois aprendi que o amor a alma agita


Sempre acordo com essas lágrimas
Adormeço ao som de tua voz
Que incendeia a minha fantasia
Essa sentença, esse algoz


Vou domar esse urso que me domina
Ao meu destino entregar tudo que vem
E jamais me entupir de tua mentira
A vida é quem nos ensina e faz bem.


Onde meus medos desaparecem
Os seus em mim não acontecem
Querendo a sua presença, algo me aquenta
Essa saudade e quimera que a solidão aumenta.


Vou domar meus leões
Despir o sorriso e desse amor me vestir
Não temer quando não quiser a mim
E na mesa só uma cadeira existir.


É quando me atravessas as lembranças
Que meu corpo gira e delirando dança
O meu lado mulher que te ama
Essa cirrose com gesto de criança.


Vou domar os meus leões
Pro circo não fechar
Atendendo nostalgias
E uma guerra que não quer calar.


Eu vou com meus leões
Mas só Deus sabe a dor minha
Abandonando os meus medos
Pra que a minha vida vença e não a covardia


Onde eu domino os meus leões
Mas jamais de tua falta
A presença da agonia.


Onde sou a leoa e tu
A minha armadilha.







Czar D’alma 




Postar um comentário