Seguidores

2011/09/12

Ébrio de Estrelas

             "Ébrio de Estrelas"      




                   




Brilha no céu uma estrela com teu nome
Que só meu amor pode ler
Compro coisas pela vaidade
Em poder lhe esquecer.


Entre nuvens eu sonho sempre assim
Metade de mim é sua e a outra pede bis
Mas se eu sair louca por aí
Não diga que me perdi


Estou às portas da loucura
Quero me embriagar de ti
Ando entre amigos que perguntam
Como poderia alguém amar assim.


Mas é quando uma estrela brilha
Que perco a sanidade e vôo pra ti
Nas minhas memórias te guardei
Mas não sei se sabes do que passa aqui


Pode ser que quando amanheça um dia
Eu hei de compor uma canção pra poder dormir
Que jamais tenha teu nome
Pois preciso doar o que não é pra mim


Em meio às estrelas desenho nossos momentos
Mas não sei se entendes, o porquê
De essa vida te levar e me deixar acordada
Por um século ainda pra sentir que sem você...


Nem sei como me 





Despir.








Czar D’alma




Postar um comentário