Seguidores

2011/09/04

Melhor Gosto

            "Melhor Gosto"      




                




Quando os anjos se calarem
Do tempo da dor em mim
Essa saudade que me afoga
Na lembrança que entorpece em voga


Por favor, não me dê sua etiqueta e educação
Quero mais de seus desejos, meu corpo procura tua mão
Não me negue da vida a felicidade
Por medo de tua solidão.


Quando os anjos se calarem
Meu discurso estará comigo
Ouvindo e gemendo seu nome
Coisa que vão além dos sentidos


Por favor, erga a cabeça e veja
Meus delírios querendo seu rosto
Cada dia há de tecer esse remédio composto
Onde eu estou à beira da loucura


Por um momento seu
E por ser do seu cardápio
O melhor 



gosto.







Czar D’alma 



Postar um comentário