Seguidores

2011/09/13

Tu És Meu

            "Tu És Meu"      




                    





O ar que habita em meu peito
Grita pela rua de seu corpo
Pra adormecer a saudade
Onde o rio encontra seu porto


Tu és meu mar.


Meu ar preso em seu peito
Tem o cheiro de nossos beijos
Quando tudo não tem mais jeito
Sim, tu te abrigas em meu seio


Tu és meu embriagar


A mentira das saias de outras meninas
Nunca hão à altura de nossos bustos lhe encantar
Pode ser que, por um segundo de falsos gracejos
Tu te percas em teu próprio mar.


Tu és o meu vagar...


Sou do lírio o sol que canta pela manhã
Sou o riso do domingo, café na cama e irmã
Mas sou também a mulher que te enfeitiça
Quando esqueces como é que se pode delirar


Então deixa o rumo da vida e vem
Em meus braços, sorrir, cantar e sonhar.
Pois teus pés já nem sabem mais
Em que caminhos devem andar


Acordo pro seu destino desatina o delírio
Por que hoje ainda nessa noite...
Teu ar nos pulmões há de faltar.


Essa cama te chamas se quiseres sonhar
Um beijo como centelha e o teto, céu e inferno...
Irão nesse lar 





Habitar.







Czar D’alma 




Postar um comentário