Seguidores

2011/10/03

Apagar das Luzes

            "Apagar das Luzes"  




                         



 
Sinto o gosto do mar
Ao do seu beijo lembrar
Canto com a vida
O que só a maresia dá


Sinto gosto daquele beijo seu
Do calor que em mim habitara
Foi por ti que em mim, algo ardeu
Eu sou o náufrago do amor em apogeu


Sinto gosto das coisas doces
E quase sempre me amarga a língua
Com seu sorriso compus o nosso amor
Onde nem sei da verdade o que foi mentira.


Quando me lembro do mar
O seu beijo me enche d’água a boca
Vou rasgando as nossas vestes
Quem se importa com a roupa.


Eu sinto saudades do mar
Por causa de um beijo seu
Pode ser engano e que seja
Mas foi assim que a felicidade me doeu


Então eu tenho sede desse mar
Que me invade toda a noite
Quando digo aos olhos, não chorar
Isso arranca o coração com sua foice.


Então sedento namoro o mar
Pra minha sede de seu corpo secar
Onde ponho as minhas imaginações
No leme que, nem sei donde virá.


Secando os lábios pra não degustar
O que a sua língua sedutora me dá
Eu volto pra debaixo da minha cortina
Eu tenho que 

Fechar a janela,

Apagar as luzes...

E ir 




Deitar.







Czar D’alma 




Postar um comentário