Seguidores

2011/10/06

Quando os Raios Partem

            "Quando os Raios Partem"   





                                 



Quando os raios rasgam os céus
Eu me lembro de você
Quando as coisas de mim se esvaem
Eu to com vontade de lhe beber.


Sei que o mundo sorri pras crianças
E tento depois de tudo, ser assim...
Com lágrimas nas pálpebras e um colar
Pra tentar que tudo o mais, possa sorrir mentir.


Os dias e as noites estão em meio à foice
Mas entendi que, tu te foste sem se despedir
Um momento ao seu lado, uma eternidade pra sentir
Que quando os raios partem os céus, tu assim partiste a mim.


Esses raios em noites e tempestades
Onde só eu sei, como a vida arde
Querendo as coisas que, passaram
Abraçando o seu medo covarde...


De me amar e ser feliz
Preferindo até mesmo se iludir
Ateando fogo em minha seara
Cuspindo desilusões, corpo frio pode vir.


Então eu olhos os raios
Eles não me assombram mais
Querendo o doce beijo de um cristo
Acordei ao lado de um Barrabás.


Eu não desisto de amar
E procuro ir até o fim
Mesmo que olhando em minha cruz
Um ladrão de meu caminho me faça desistir


Eu sou tua e vou agora
Despindo-me de seu gesto
Amando os seus medos
E morando em meu deserto.


Agora sei... Assim
Estamos 






Pertos!







Czar Dalma
 



Postar um comentário