Seguidores

2012/01/16

O Jardim do Ser

             "O jardim do Ser"   




                       



Há um jardim em mim...
A sorte é bem vinda.
Conquistas me alegram
E sua estadia é linda.
 

Há um jardim no ser
Dispara o sorriso quando passas
Nem notas como isso pode acontecer.
 

Sorriso e lágrimas em dias de sol
E o orvalho da alma rega a terra
A guerra que a solidão faz não é mera
Em luto o ser sangra o que antes era.
 

Há um jardim em vós
A voz que resvala
Um minuto de paz
De volta esta a querela.
 

Enfim, todos os dias são iguais
Somos nós que mudamos
Quando em tempo de riso
O mundo parece pertencer ao humano
 

O que ainda não somos...
Alegria, sol e primavera
O jardim que regamos
Pela vida que sempre é eterna.
 

O mar e o amor que rega meu ser
E o jardim há de enfim florescer...
Quando em quando estou contigo
Assim pareço viver.
 

Então há um jardim...
Mentiras invadem e são expulsas
Onde os homens parecem nunca temer
Você precisa ter um pouco de dúvida.
 

Pra que esse jardim venha a florescer...
Precisa-se de amor, paz e terra.
A coisa armada chamada caverna do ser,
Aquilo que a alma acompanha em nome da guerra.
 

Então você insiste em não ver...
O jardim que habita em você.
Pra que sua mentira seja bela
E não a alma que plantaste em teu ser.
 

O que os homens dizem...
 

Já era.
 


 

Czar D’alma


Postar um comentário