Seguidores

2012/04/02

Permita

        "Permita"  





            





Deixa a minha alma cantar
Deixa a minha sorte chegar
Deixa o sorrir me embriagar
Deixa o sol me molhar de tanto amar.


Enfim, que o dia seja bom
E que a vida seja o amar...


Das provisões dos céus
Das revelações do amor
Que seja a alma cheia de mar
E o coração de amigos a abraçar.


Quando a solidão se foi
Era você quem entrava
Nas desolações de palavras soltas
E dos quentes corações...


E nunca em frias roupas.






Czar D’alma  -   PERMITA.


Postar um comentário