Seguidores

2013/02/09

“De que valem os sonhos” – Czar D’alma

“De que valem os sonhos”   –   Czar D’alma.





“De que valem os sonhos”   –   Czar D’alma.





De que valem os sonhos, se tu não estiveres em mim...
 Disponho de amores, me desloco e fico louco,
Por um minuto a mais de ti.





De que me valem os sonhos...
Se não vens a dormir comigo.
Eu tenho um veneno no bolso,
Pra me ajudar a dormir.





De que me valem as flores,
Se eu quero o cheiro teu, teu hálito...
As coisas onde sempre na dor faz de mim um hábito.

De que me valem sorrisos, se tu não estás aqui...
Um momento de paz é bom, mas apenas um não terá paz em si.
Um dia pra sonhar e uma vida pra mentir.




Por que os sonhos vêm e vão, o amor não.
Por que o verdadeiro amor fica sempre aqui, enfim.
Onde os versos são eternos e as frases soltas dão paz...




Pra se acalmar a tempestade na saudade a gente abraça a memória
A procura dessa coisa que não se vê mais.
Eu tenho no que vivi o que minha alma se compraz.
Revés que de mim faz a história.




Eu quero uma semana comigo, um dia no inverno...
Mas a eternidade eu quero apenas contigo,
Meus Deus e Salvador, Cristo Eterno.






“De que valem os sonhos” – Czar D’alma.

Postar um comentário