Seguidores

2013/03/07

“Beijo Molhado” – Czar D’alma.


“Beijo Molhado” – Czar D’alma.





 “Beijo Molhado” – Czar D’alma.



Vou descrever meu cenário e dizer
Que foi bom não mais ter você.
A vida não se faz em mentiras
Mas mentimos tanto pra viver.




Condições em todo estado
Meu humor nem se alistou...
Por tanta coisa que comi de ti
Meu estômago se desarranjou.




Quero a vida sem planos, nem tratados
Além do que combinamos por sermos amados
A aliança não é algema, nem pode ser um dilema
Tão pouco um amor em papel pra ser atestado.




Quero a vida como o beijo molhado
Quero você com a alma de queijo no pão.
Ontem poderia ser ótimo...
Mas ficamos com o bom.




Nem me diga a sua contestação
Quando estamos lado a lado.
Isso pode mesmo ser vão...
Quando queremos mesmo além da canção.




Eu que não faço tratados
Me perdi em tua desilusão.
Ainda queremos um beijo molhado
Antes, durante e depois da razão.




Agora ando entre os dois irmãos
E sei que você não pode ver essa mansão.
Eu bem quisera lhe dar o melhor de nós
E tu ainda querendo comer sem as mãos.




Sem amor não faço tratado
Se te tratas por que acha barato
O que cobras por outra lado da mão.
Quando enfim, nós éramos ou não.




Deito todos os dias com o corpo molhado
Mas me enxugo em seu cheiro adocicado
Com cara de sono eu acordo esperando um bocado
Ou um outro lábio que dê-me um beijo molhado...




Sem estar na 




contra-mão!






“Beijo Molhado” – Czar D’alma.  



Postar um comentário