Seguidores

2013/04/13

“Quando preciso de mim” – Czar D’alma.


“Quando preciso de mim” – Czar D’alma





“Quando preciso de mim” – Czar D’alma




Às vezes não me lembro de agradecer
A cada gesto que Deus me deu por prazer.
Sei que muita coisa nem sei fazer acontecer...
Mas, estando em mim, gosto de pensar em você.




Nem me lembro bem de minhas noites frias
Quando ao saber se estás bem ou sozinha.
Tenho um fado na alma pra cantar...
E uma foto sua pra poder sonhar.

Não sei bem o que lhe deu
Como as coisas aí dentro aconteceu.
Sou feliz por precisar de mim...
E muiito mais pela vida que você me ofereceu.




Sei de uma canção bonita
Sei que a vida um dia se finda
Eu ando em meio às minhas armadilhas
Eu que preciso de mim, te faço minha ilha.

Hoje eu acordei com lágrimas tuas
Não sei como as coisas tu a elas te acostumas.
Sendo feliz você, sei que é coisa oportuna...
Então não irei mais sofrer coisa alguma.




Eu que preciso de mim
Acabei me escondendo em você.
Uns dias acordo comigo...
Outros tu és meu próprio ser.

Sei que as coisas se iniciam
Sei que estas e quase todas terminam.
Quero saber se estás bem, tu nem imaginas
Como sou feliz por saber que existe um você.




Dentro de meu quarto eu sou um álamo
Mas de que estás distante não me gabo.
Então esse cotidiano faz por si seu plano
Os dias estão passando, nem sei se acabando.

Eu que preciso de mim
Faço retalhos de coisas que perdi
Ofendendo a minha memória que diz...




É de mim que ando precisando.





“Quando preciso de mim” – Czar D’alma


Postar um comentário