Seguidores

2013/05/29

“Um Éden” – Czar D’alma.

 “Um Éden” – Czar D’alma

 




 “Um Éden” – Czar D’alma


Onde o riso se perde
A verdade se esconde
Cada noite que se guarda
Na delicadeza de sua mente.




Onde a mentira tem paz
Onde os meninos são menos que mais
Dentro dos versos dos imortais
Na doçura que melhor sempre me faz.

Onde tudo é lindo e sujo
Onde eu aguardo e não existe luto
Onde os delírios são reais
E na pele de quem se permite jaz.




Onde o medo não entra
Onde o vento se contenta
Onde a boca se fecha
E a mentira nada inventa.

Onde me perco e me encontro
Onde sou sóbrio e ao mesmo tempo um sonho
Onde os dedos não irritam os anéis
Em cada gesto dos que sobrepujam laços infiéis.




Onde um tudo
Onde um nada
Onde comigo luto
E não venço a minha própria jornada.

Onde as mães adormecem
Onde Édipo não se estremece
Onde um lírio é mais caro
Do que uma farsa chamada de prece.




Onde os caminhos se encontram
Onde as mulheres adoram
Onde as ondas se quebram
Em que tudo que é velho rejuvenesce.




Onde as rugas não mentem
Onde as trufas são impregnadas de odor
Onde as camas chamam os casais
Quando não se envergonham do que se chama, amor.

Onde os amigos não erram
Onde os infantes fazem preces
Onde os homens acordam e choram
Quando a verdade de crueldade não se veste.




Onde os poetas deliram
Onde as meninas ensinam
Onde as palavras são coisas
E as coisas são mais do que acontecem.

Onde os professores não calam
Onde os amores adornam suas falas
Onde as armas não entram
E os generais não usam mais de fardas.




Então é onde estamos
Ou será que nunca compramos
Onde os dias são luzes
E as luzes em tudo escurecem os danos.

Onde não paro de escrever
Onde a escrita é sacerdócio e prazer




É justamente quando eu acordo
E na minha vida realmente
Encontro o mim em você.

Um lugar cheio de paz
Onde cada alma se dá e se faz
Por que os minutos são mais que ouro




E o outro não é o inferno de Sartre
Nem tão pouco a nossa alcatraz.




Se  existe este lugar me digas
Que lá farei meus versos e leitos
E de mim a minha alma não logra nem migra
Tão pouco sair 




sem sorrir, jamais.




“Um Éden” – Czar D’alma



Postar um comentário