Seguidores

2011/04/10

"Sermos Um"

       "Sermos  Um"    









Não ponha em minha conta
O que não semeei
Dispense os empecilhos
Dos vidros que nem sempre quebrei.


Nem venha me dizer
O quanto você nunca amou
Pela sua flor eu regi minha orquestra
E tudo de feliz e bom, você não guardou.


Dê-me um minuto de razão
Pra que, voltemos atrás
Das roupas nuas deixadas no chão
Só restou o amor incapaz...


De sermos um...


Querendo o horizonte dos seus braços
Meus quadris ficaram pasmos
De sua indecisão e medo
De sermos um numa só mão.


Nem ponha em suas preces
Aquilo que brota de seu lado herege...
Eu queria uma colheita e você
Apenas uma fruta com suas mãos!


Então somos um
Diferente do outro
O que nosso amor
Se vez vão...



Czar D’alma 

Postar um comentário