Seguidores

2013/04/23

“Se o tempo falasse” – Czar D’alma.


“Se o tempo falasse” – Czar D’alma






“Se o tempo falasse” – Czar D’alma



Se o tempo falasse comigo
Me diria pra falar mais alto
Escolher da vida o que faz sentido
Jamais fugir do perigo.




Se o tempo me ouvisse
Eu diria menos
E ouviria da vida
O que chamam de ferida.

Se o tempo me desse um dia a mais
Eu colheria flores das feridas
E abraçaria anjos nos pomares
Onde tudo é amor e cantares.




Se o tempo parasse pra mim
E passar um tempo a mais
Com quem amei e me doei
Seria benfazeja essa paz.

Se o tempo colhesse o passado
E o passado não olhasse pra trás
Eu comeria da vida
Aquela coisa perdida.




Eu iria voando pro agora
Por que o agora quase nem é mais




Por que se o tempo falasse comigo
Eu faria as pazes com meus medos
E dos meus inimigos
Faria amigos.

Se o tempo me abraçasse
No lugar de quem me feriu.
Eu deixava as lágrimas sorrirem
Esquecia de que pátria a dor me pariu.




Se o tempo falasse
A gente ia tão bem se dar
Calar as coisas que mentem
Verdadeiramente saber amar.

Mas, se o tempo calar
Eu escuto o futuro
Pra onde os erros se perdem
E o acolher é para os que me pedem.




Por que se o tempo não fala
Não sou eu que irei te gritar.
Por que se o tempo girasse
Ninguém mais a se equilibrar.

Eu que ando comigo
Com aqueles poderia estar
Se o tempo comigo um dia falar
Abrindo o sorriso, armas nem pensar.




Se o tempo falasse
Ele diria pra eu degustar
De cada frase dos meus filhos
E da minha semente feliz poder me embriagar.




Se o tempo não cala
A vida assim o fará.
Por que há tempo de dor
Mas, na dor ninguém quer saber de lidar.

Então eu cuido de mim
Por que o tempo não fala.
Pois quando ele algo me diz
Eu tenho que me contentar.




Em cada frase que o tempo me dá
Algumas eu deliro em risadas...
Em outras eu sou a piada
Que nunca quer calar.

Ah o tempo não fala
Mas cala a boca
De quem ao tempo
Não sabe se cuidar.




De tempo em tempo
O tempo faz discursos
Que a maioria prefere saber...
Que o tempo é sábio.




E nós em nada temos o que dizer





“Se o tempo falasse” – Czar D’alma



2013/04/22

“Meu caso com a felicidade” – Czar D’alma.


“Meu caso com a felicidade” – Czar D’alma




“Meu caso com a felicidade” – Czar D’alma


Eu quero uma vida feliz
Eu quero uma vida ao teu lado
Eu que sonho contigo
Acordo sempre de mim separado.




Eu quero uma vida feliz
Do jeito que só uma mulher faz
Dou-lhe flores no verão
Pra lhe ouvir gemer uma vez mais.

Canto bonito no domingo
Falo devagar na segunda
Declaro que te amo na terça
Mas só te procuro quando o tesão me ajuda.




Eu que quero uma vida feliz
Não sei como se faz ou se diz
Te digo verdades que queres ouvir
Nem sei mais, o que é a vida pra mim.

Eu que desejo a felicidade
É só no trabalho que sou sinceridade
A vida passa rápido e quem ri
É a moça chamada velha idade.




Eu faço planos pro futuro
Desenho pássaros felizes
Te amo na cama e nem vi
No teu rosto tuas velhas cicatrizes.

Não lhe dei quase nada e te calas
O que tu tens nem a vida te fala
Encontro amigos que me dizem beldades
Por que tu ainda não tens a tua cara-metade.




Eu choro quando o dia passa
Sorrio em meio às lágrimas de saudade
Eu que quero ser feliz...
Sempre acordo na dura realidade.

A vida passou e nem vi
A morte parece se esconder  de mim
Mas, foi olhando pra você...




Que vi a felicidade partir.





“Meu caso com a felicidade” – Czar D’alma


“Quando Elaine chora” – Czar D’alma.


“Quando Elaine chora” – Czar D’alma.




“Quando Elaine chora” – Czar D’alma.



Quando Elaine chora
Parece que irá me ouvir
Ela tem olhos distantes
Quando parece ser feliz.

Quando Elaine chora
Um mundo a minha volta também
Ela sempre diz que sabe o que é amor
Mas, seu amor não é de ninguém.




Quando esse olhar Elaine brilha
Espero com esperança uma ligação
Ela que saiu com tantos amigos
A mim sempre me diz – Não!

Quando Elaine acorda
Dou com as nuvens que ela faz
Me chama de amigo e isso dói
Tragando um futuro que no presente se desfaz.




Elaine que era pra ser linda
Se parece com uma simples menina
Digo coisa a ela tão lindas...
E me responde que é assim mesmo a vida.

Quando Elaine chora e sorri
Penso que se lembrou de mim...
Num segundo me faço feliz,
E no outro nem sei se ela pode existir.




Elaine que chora, brinca e trabalha
Tem olhos tão lindos, é a vida quem fala.
Quando digo que a amo




Ela sempre se cala.




“Quando Elaine chora” – Czar D’alma


“Sempre ao lado de alguém” – Czar D’alma.


“Sempre ao lado de alguém” – Czar D’alma




“Sempre ao lado de alguém” – Czar D’alma


A minha felicidade
É um eco gritando teu nome
Dentro de mim

Os dias são bons
Ou ninguém sabe
De que são feitos

Desejo delírios constantes
Quando percebo que quero
Tua cama, teus seios e beijos.




Eu escuto teu nome na rua
Ando no rio de tuas procuras
Um dia queres ser feliz
O outro nem sabe o que procura.

Escrevo coisas doces pra mim
Quindins, tortas e delícias...
Pra ver se a vida pára de mentir.
Coisa que ainda não descobri.

Desejos são sólidos
Beijos parecem também
A felicidade só parece completa




Sempre ao lado de alguém.




“Sempre ao lado de alguém” – Czar D’alma