Seguidores

2021/04/04

Eu Digo, Amém! - Czar D'alma.

Eu Digo, Amém! - Czar D'alma




"Eu Digo, Amém! "



Quando a vida trouxe você

andei pelas trilhas da felicidade

arranquei meus medos e sorri.




Em todos os momentos nossos

fomos apenas aquilo que havia

carne, alma, suor e amor.




Pra cada dia uma agenda sem páginas

eu buscava seus beijos despia-me das lágrimas.

Andava entre minhas amigas e elas interrogavam

por que nunca viveram um amor tão forte assim.




Então o outono chegou e eu lhe vi

com olhares para um outro mundo

onde eu já não mais caberia ali.

Minhas fotos na sua carteira sem existir.




Detestei os dias que lhe vi sair

levando desejos que outrora eram meus.

Pensei que jamais poderia acontecer

de tudo que era forte, doce, fenecer. Doeu!




Havia olhares de outros homens, confesso

mas era pelo seus braços e abraços que esperava

a tarde caía e com ela a noite vinha me trazer

as lágrimas que insistiram por meus olhos descer.




Um tempo que não passa

quando se ama o presente.

Sendo constante em nossa mente

pior que injustiça era a trapaça.




Mas eu tinha que acordar

olhei pro espelho e me vi...

a cada acordar eu queria dormir.




Ninguém espera o dia chegar

Sem esperar a quem se possa amar.

Havia pedaços de mim por toda casa

colhi todos e levei para a sala.





Conversei com meus sonhos

detalhei todos os desejos do meu corpo

esperei o dia para deixar de não existir




vesti razão, sofri como uma presa

na mão do caçador ou da armadilha

andei por dentro de minhas aspirações

amei e me reconstruí, voltei a sorrir.




Mas não tinha ainda acabado

você me volta com roupas sujas

cheiro de batom em tuas roupas e curvas.




Lavei meu orgulho lhe tratei bem

você deitou fiz seu café

lhe chamei de, Meu Bem.




Você jeitoso, limpo de terno passado

voltou ao trabalho como quem

jamais perdeu o próprio reinado.




A noite chegou você estava tão animado

vinho, flores, sentindo-se de todos o mais desejado.

Abriu o quarto, não viu mais que poucas mobílias

no banheiro sem toalha, a cozinha sem panelas



Então, você chega à mesa e vê um bilhetinho azul

você pode até por mim ser perdoado. Meu quase amado.

mas não lhe dá o direito de ainda fazer de mim

sua caça, seu espólio seu beco de bêbado desajeitado...




Lá deixei escrito que não voltaria mais

porque quem pode se amar, vê além

E esta pronto pra quem pode ser amado também.

Que seja lindo sua noite, por que pra mim tudo bem.




Eu fui no carro em prestação comprado

era eu agora, gerente de minhas emoções

deixei você voltar, mas não me fazer nunca mais de lixeira

Por suas orgias onde eu sofria no atacado, no varejo e em porções.




Saí com a cara e um outro cara também

parecia um negro que você nunca tratou bem

mas, enfim ele me tratou como uma mulher e dama

onde eu hoje sou feliz e todas as noite 




eu digo: Amém!




Eu Digo, Amém! - Czar D'alma


,

2021/03/27

“Você não volta mais” - Czar D'alma.

“Você não volta mais” - Czar D'alma.




“Você não volta mais” 



Você descortinou um mundo pra mim

em mim como um raio o seu mundo brotou

como em mil anos de vidas passadas.




Eu passei a lhe amar eternamente

sorria com as nuvens, pássaros tudo diferente.




Foi em seus braços que desfilei felicidade

em toda virada de ano, a gente era apenas um

o que mais poderia eu pedir diante do fato

que eu era tão feliz que, esqueci de por comida no prato.




Num ato simples um raio de luz me transpassa

a vida tão bela com suas mãos nas minhas

pra quê se preocupar com pessoa como aquela




Você percorreu todos os meus poros

você arrancou os meus medos

fui feliz e não fui pra ti segredo.




Eu que amava tanto o seu sorriso

foi num gesto frio que tudo perdi.

À toa deixei-me ser colega das inimigas

que me levaram a perder-te por outra pessoa.




Os anos se foram e ainda estás em mim.

Um dia de sol, ou mesmo às noites

tudo tu farias por me ter assim, assim, assim...




Nua de alma, crua do mal, sincera de face

mas por quê eu tinha que perder a ti

por um incidente de moto numa curva e enlace.




Parado ficado, mas não hesitaram

disparam tanto ódio em seus peitos

hoje eu procuro da vida um outro direito...




De ser feliz

de ir e vir

na rua onde moro

eu sou a solidão.




Quero de volta o beijo

que num assalto deixaste.

Foram calibres frios

no meu amor, meu lago e rio.




Então, eu ando só

procurando você

na sombra que deixou

no gesto mais intenso de amor.




Quando eu era feliz

eu era você também

hoje triste não quero

que a tristeza lhe caia bem.



Os anos se foram

não percebi aquela

que estava na hora de ficar

tomar um suco, quem sabe chá.



Pra que não saísse tão rápido

onde eu vou sempre ao nosso restaurante

pedindo todos os anos e ao mesmo garçom...

a mesma mesa, horário e cardápio.




Mas você não volta mais.




“Você não volta mais” - Czar D'alma.



2021/03/23

Lindamente (sem ser amada) – Czar D’alma

Lindamente (sem ser amada) – Czar D’alma




Lindamente (sem ser amada) 


 

Tu és linda como pérola em meio ao oceano, 

Quero ter a dívida de lhe dizer - te amo.

Todos os dias ao acordar e pelas noites

Para que adormeças em mim...

 



Eu ainda ouço você...

Dentro dos meus segredos

Onde a minha sede

Vence sedenta aos seus medos.




 Por tua curva eu derrapo

Se caio no penhasco

A vida não será mais o fiasco

Do que viver e não ter esse engasgo.

 



Percorro léguas e milhas

Pra que tu me vejas

E eu sem ti...

Apenas mentira.

 



Menti outro dia disse que nunca amei

Até que se vergonha

Olhei-me no espelho acordei...




 Com sua saliva na mente

Num desejo desses seus dedos

Naquele jeito enluarado que geme

Sem chances de defesa sempre ardente.

 



Da boca cheio de cio e quase sem ar

Da força que me joga no mar

Sem Titanic a naufragar




 Minhas amiga riem

Dizendo que não sei nadar...

Se elas soubesse que você

Sempre mergulha e me encontra lá!

 



Lá onde os corpos se juntam

E se tornam apenas um

Onde o batom é doce

Mas forte como o rum.

 



Então, eu volto pra casa

Pego na aliança deixada na saia

Abro a bolsa pego a chave, porta aberta...

uma voz me diz que ainda me ama...

 



Sem me fazer amada.

 

 

 

 Lindamente (sem ser amada) – Czar D’alma.



P.s.: Dedico às pessoas que, estão infelizes em seus relacionamentos

mas que, de alguma forma têm a esperança de mudarem isso.

Czar D'alma - Poeta.


2021/03/12

Se Naquele dia – Czar D’alma.

Se Naquele Dia – Czar D’alma.  




Se Naquele dia 

 

 

Se aquele dia voltar por um segundo

No coração a alegria que jamais

Encolhida caberia em nosso mundo.

Meus olhos lhe não veem mais.



Se naquele dia voltássemos

Do beijo a saudade não faltasse.

Que cada toque seja eterno

Que você minha cara fique perto.

 



Por aquele dia virou eternidade

A gente ainda se pergunta

Pra quê tanta resposta

Como se alguém se importa.




 Os dias que vieram, como tempestades

Ondas bravas em nosso peito

Será que restou alguma coisa que bastasse

Ou quem sabe algo do que era lindo e respeito.

 



Se naquele dia o silêncio gritasse

Jamais adeus um ao outro...

Onde o amor não é regado

Só fica o deserto certo 




coração apertado.

 



Se Naquele dia – Czar D’alma.