Seguidores

2011/08/13

O Nome da Saudade

            "O nome da saudade"   



         



No dia que você olhou o oceano
Eu estava ao seu lado
Mas não era mais seu plano


No dia que lhe vi ser mais feliz
Inclinei ao lado, bati palmas e sim, sorri...
Mas nem lembraste mais de mim.


Andei pela areia da praia
Cantei com as gaivotas a saudade
Entrei por ente meu ser e gritei...


Faz lembrar-se de mim, oh destino,
Essa alma de homem e esse rosto de menino...
Esses braços que tanto amo...
Esse homem que é meu banzo


Onde as marés param
Eu continuei a bater em pedras
Pra ti lembrar-se de mim...


E como o sol da tarde mergulhado no mar
Calei, fitei ao lado algo molhado...
Lavei o rosto com aquela água salgada e vi,
A única maneira de tanta dor,




Me consolar.





Czar D’alma



Postar um comentário