Seguidores

2011/01/24

Ao Lado Dela

 "Ao Lado Dela"





 
Amei a donzela como a morte
Doce manhã desta era o rim
Senão devorava-me o baço
Menti achar amor a própria sorte.


Fiz-me dono de mim
Ela nada dizia, pois bem
Jazia meu nome em chafariz
Em fábula minha vida ela diz.


Logo, tolo de amor me dei e fugi
Era morto com seu amor
E nunca vivo ao lado dela.




Czar D’alma

Postar um comentário