Seguidores

2011/02/08

Depressão

   Depressão





Esse céu rubro na mente
Essa coisa ébria ardente
Um asco em forma de vida
Uma vida toda dentro do frasco


Uma medida é um norte
Apelo esta em quase todo medo
Medo esta sempre em tudo reto
Reto esta quase lascivo pra pender...


Uma ótica fixa no lunar
Os homens tendem a não querer enxergar
Quando o assunto é compromisso e dor
Quando a verdade insiste a não se vender por amor.


Ah essa vendagem em minha vista
Ouço quase de tudo e vejo
Os sonhos, as pistas, o medo...
Querelas dos que habitam o planeta


Eu querendo que agente se perca
Onde ninguém acha mais nada!
Então ela se foi e aqui fica o fim da estrada
Onde os homens são plebeus, mulheres fadas...


Mas quem somos nós?



Czar D’alma


Postar um comentário