Seguidores

2011/03/08

Uma Mulher

  "Uma  Mulher"








Cicuta em vestes nuas pare e me escuta
Não deixe a porta aberta, vem e desse teu lado vil!
Sentei á tua espera, sentença e querelas
Coisas que, nunca nos lençóis tu a ti se vestiu


Eu abro a janela, ouço a canção aquela...
Dos restos nossos em leitos
Tu te nem se lembras dos meus peitos
Que me fez feliz, me fez mulher.


Sai e leva o silêncio em tua cor
As vozes que escuto
São profecias de amor...
Acabou!


Nada mais de mim, se degustará até
Eu encontrar outro carrasco
Que me chame como quer
Em meus beijos e abraços de mulher!


Ah essa euforia barata, esse banzo de corpo
Eu ando atrás de momentos que, jaz o fosso
De minhas lágrimas contadas, de cozinha e mesa feita
Cada dia eu serei a tua espreita...


Alguém chamada de mulher! 





Czar D’alma



Postar um comentário