Seguidores

2013/09/20

“Destino e desapego” – Czar D’alma.

 “Destino e desapego” – Czar D’alma.
 



 “Destino e desapego” – Czar D’alma.

Se hoje o tempo calar escute.
Por que as coisas que passam
Sempre estarão conosco,
Mesmo quando o vinho resguarda o antigo gosto.

Se hoje o tempo calar, tu te abrigas.
Por que em todo tempo é tempo
De as mãos estender em meio
As próprias feridas.

Cale a voz da ignorância
Nos doces gestos da criança.
Por que hoje é tempo de calar
Agir a verdade e deixar a mentira fugir.




Eu não tenho mais tempo
Senão para viver e amar...
Quando a maresia beijar seu rosto.
Defina quem tu és do que ainda tu serás.

Eu ando em meio à sorte grande
Aprendi a perder, venci os meus medos.
Hoje eu guardo de mim o que é vitória
Por que a derrota jamais guardará segredo.

Ainda assim rebusco e amo...
Meu destino, arranjo e desapego.
Onde as coisas se encontram e eu
De mim faço o próprio 


samba, valsa e enredo.





“Destino e desapego” – Czar D’alma,


Postar um comentário