Seguidores

2009/04/08

A Dor

A Dor



A dor pálida
Que habita em meu ser
Não esconde nem finge
Nem mesmo em você.

Não é mentira eu sei
Seus olhos dizem sabem-se lá o quê!

A dor cálida, cálice.
Desta ceia que partilhas,
Nas praças outro disfarce
Na vida nem mesmo repartida!

A dor, a dor, a dor...
Nasceu pra ensinar o viver
Mas nessa escola escondida
Quem algum dia pôde não aprender?

As horas passam e passam por você!
Que chora, grita, pede ou sorri,
Mas quem da vida pôde desistir,
Quando o bloco ainda estava na avenida?

Eu vou sair fecho as portas
Abro a janela e canto pra ela
Não vejo teu rosto, conheço tua voz...
Que rasga os anos e deles faz, pedaços e pó!

Por pura e plena dor...





Czar D’alma
Postar um comentário