Seguidores

2011/02/23

Três Séculos

   "Três  Séculos"




Veja bem, meu amor
Me dá um tempo pra pensar.
Estou a quase dois séculos sem amar...


Pode ser que eu desmaie em só te tocar.
Que meu coração, esta fadigado de imaginar...
A sua perna, aquela boca que, me faz rezar.


Me dá tantos delírios, que nem imagino outro lugar
Senão teu corpo e seu ponto clímax
Se eu te deixo, e você não vai
Com que cara eu vou ficar?


Me dá um jeito muito louco
Em te imaginar
A minha sorte é que meu analista
Vai me internar!


Ontem á noite eu delirei
Quando o seu nome o carteiro
Pôs-se a chamar!


Pode ser que no inferno eu vá descansar
Em ao menos, se você um dia me beijar
E mesmo assim eu arrisco
Ao meu coração, pelo desastre, ter de parar!


Até amanhã é muito tarde,
Pra eu esperar...
Pode ser que, o Rodolfo...
Volte e nem pode trabalhar...


Mas se ele não vier, volto em outro dia
Quando acreditar que o amor não é trair
E tão pouco me deixar apenas uma noite
Possuir-te e com medo me entregar


Pode ser que eu seja careta e você
Já começou a me xingar
Mas por um dia eu não te quero
Nem quero o seu marido todo nervoso
Atrás de mim, como um sultão de Bagdá!


Logo, logo encontro um amor
E senão...
Fico mais três séculos
A me torturar!





Czar D’alma 

Postar um comentário