Seguidores

2011/08/18

Sem Despedida

            "Sem despedida"     




                





Ela saiu sem se despedir
Andou milha de alma trêmula
Quebrou paradigmas, foi à mercê


Ela andou duas mil milhas
Pra poder sorrir em paz
Quebrou o disco, rasgou livro
Daquele velho amor já não se faz


Ela chorou por milhas de dias
Cansou de contar gotas em vasilhas
Disse que, queria ser feliz e nadava
Em suas poucas e lindas fantasias


Ela nem se despediu pra poder chorar
Não aceitava que, aquela alma iria lhe deixar
Dormiu só, cantou um jazz, e jaz em seu mar
Quando em quando, acorda pra rezar...


Ela nem se despediu de todos
Se jogou do décimo andar
Hoje ela esta lá, parada no jardim
E com uma pedra que diz que habita lá


Onde os risos secam e os amigos
Vão chorar...



Ela morreu pra 




Alguém.







Czar D’alma 



Postar um comentário