Seguidores

2011/04/28

Meu Mundo

       "Meu  Mundo"  



  



Quando o mundo foi meu mundo
Você sim estava cá!
Nos meus bastidores, meu absurdo
É não te encontrar por lá!


O meu mundo sim, todo mundo sabe
Que nele, sempre hei de lhe encontrar
Guardei as tuas cartas, jogo meu embaralho lá
Desço minha cuca e logo, consigo lhe beijar


Esse meu mundo com o sabor de maracujá
Me acalmando do teu silêncio
Quando for de novo lhe provar
Das minhas queixas sou um avatar.


O meu mundo... Apenas onde sei habitar
Das minhas lembranças tu não precisa mais voltar
Sempre estás aqui, mas se voltar trás depressa
Esse homem que amo que, habita sabe-se lá


Minhas freqüências são do tamanho de tua essência
Tu és meu verbo doce e frágil
Que apenas eu sei, conjugar
Meu dilema e meu mundo... Vem já


Me abre em leques
Me deságües nos teus albergues
Quero neles morar


Pra minha sorte estás só
E se não tivesses, eu iria provocar
Essa alma que de longe não sabe
Como a gente pode se amar


Me diga das suas viagens, mas volta aqui
Onde somente você pode sim, sossegar
No meu mundo... Um sobre tudo
Onde tu moras e podes voar


De volta nele e em mim
No meu mundo...
Antes dessa vida saístes
E deitar-te em jazigos que não digo


Por que a vida levou a tua
E meu mundo não sabe chorar

Senão amar...


Esse meu mundo de esquizofrênicos
Mas que nunca perde a razão
E tampouco de saber conjugar
O verbo ser e amar!


Onde meu mundo é teu
E o meu...
Essa loucura que só os amantes
Sabem imaginar!


No meu mundo...




Czar D’alma



Postar um comentário