Seguidores

2013/07/17

“Quase desespero” – Czar D’alma.

“Quase desespero” – Czar D’alma.




“Quase desespero” – Czar D’alma


Eu já não sei o que fazer
Com todo esse vazio em mim
Dentro dos sonhos que somente eu
Ao seu lado pude construir.

 


Não sei como suportar a dor
E da vida não sei qual rumo tomar
Quando as estrelas são como lágrimas
Dentro de meus olhos a cortejar.

Essa lâmina que arde e corta
Quando não estou contigo
Nada mais me importa.
Selos de esperanças em cartas postas.




Será que o dia voltará
Com a doce lembrança de um sorriso teu
Essa coisa que arde e não quer mais parar.
São os sonhos seus que me fizeram voar.

Deixo a caneta me despir
Deixo a musica me ferir
Quando sei que fiquei tão só
Por deixar você sair sem mim.




Essa ferida que não cessa
Esse ardor que me confessa
As delícias que passamos as avessas
Quando se ama quase nunca se tem pressa.

Onde meu sorriso não quer brilhar
Onde a vida é uma onda a me afogar
Por que as lágrimas são mais companheiras
Do que os desejos que tínhamos por nos amar.




Eu ouço os pássaros, eu canto só.
Eu deixo a janela aberta para o vento entrar
Mas nada acontece se você não me ligar
Nem sei pra onde mais a minha alma quer voar.

No meu peito essa chama ardente
Essa coisa que sangra e só você não sente.
Onde as ondas me perseguem mesmo em terra
Por que a minha alma te espera, espera e espera...




Hoje eu cantei com meus delírios
Andei em meio aos meus devaneios
Mas, lhe vi passar com todos os nossos dias.
Onde a vida era pura e o amor, mais do que poesia.

Não falo com minhas amigas
Não confesso com o reverendo
Eu ando com a saudade me corroendo
Sei que tudo passa, mas você não passa jamais...
Com aquelas antigas lembranças onde eu era feliz e tu a minha paz.




Que seja esse dia a terminar...
Por que o meu amor a isso não fará.
Declarando a força de meus motivos
E sendo feliz por um segundo a mais por lhe amar.

Não me desespero da vida...
Meu desespero é lhe ver chegar
Com as malas nas mãos...




E um sorriso no olhar.




“Quase desespero” – Czar D’alma


Postar um comentário