Seguidores

2011/09/04

Quase Gratidão

           "Quase Gratidão"      




                    





Eu sou grata por seu amor
Pelo dia que, sorrindo chegou
Das comidas frias e corpos quentes
E no corpo a saudosa semente


Eu sou grata por ter ido e vindo
Sempre quando quisera
Um dia em meio a muitas dores
Outros somente o torpor dos senhores


Sou grata pela noite compartilhada
E por partilhar a minha alma em saudade
Pela frase inacabada e por acabar em mim
O mel que busquei das flores ofertadas pra seu fim


Por me deixar só na marquise das lembranças
Por me beijar o corpo e me seduzir como criança
Pela xícara de café e por me deixar esperando
Quase sempre em pé, sem musica ou dança


Pelos quartos escuros, pela noite acesa
Por me alegrar como uma princesa
E por me deixar com a mesma enxaqueca
De quando eu sonhava ser a realeza


Eu sou grata por ir embora
Deixando-me olhar o mar
Pra que minhas lágrimas mergulhassem
Em lembranças de segundos, minutos e horas.


Sou grata por ter vindo
E por ter indo embora
Embora eu quisesse estar ao seu lado
Quando escolheste outra menina


Por eu ser agora
Uma 



senhora!







Czar D’alma




Postar um comentário