Seguidores

2016/06/08

Porta de saudade - Czar D’alma.


Porta de saudade  -  Czar D’alma




Porta de saudade  -  Czar D’alma. 




Eu vi sua foto, me pus à chorar
Com a alma aberta, querendo dançar...
Num meio de profusões de coisas inacabadas
Destilei-me  num verso, colei uma flor lhe dei poema.




Você trabalha, escova os dentes, sorri pra lua...
Não imagina que percorro as calçadas
Sempre à tua procura.




Eu vi uma foto sua, meus olhos em lágrimas
Um poema na porta da saudade
Uma verdade em meio aquilo que se foi
E que se tornou uma eternidade.




Meus ouvidos comeram de seu adeus
Um ateu chamado orelha então nascia.
Meu discurso que não cala, sua roupa que me sacia...
E quando o dia passa nasce a noite e melancolia.




Não acreditam que se fora
Meus olhos ao beberam saudade
E meu corpo agora numa linguagem
Gesto de um lado e do outro a honestidade.




Meus olhos que lhe viam
Meus medos que nos somam
Seu caminho um nosferatu
Verso caído ainda é poema e sinceridade.




Os dias e as noites se encontram pelas manhãs
E de tudo eu acredito que se tu a ti te fostes
Eu bebo dos momentos que existem em mim
Seu sorriso guardado nos tempos onde tudo era bondade.




Eu abro a porta, estendo a mão...
Você não vem e digo, tudo é vão.
Fecho a porta, abro a esperança
De que o mundo me ensine lavar-me da solidão.




Onde os homens se perdem
Acham-se as ilusões...
Onde o amor nasce
Não pode haver incompreensão.




Verso e vaidade andam juntos
Mas nunca num bolero dançarão.
Hoje eu sou a rima





E você, canção.






Porta da saudade – Czar D’alma







P.s.: Feliz Dia dos namorados!!!
.

5 comentários:

Anônimo disse...

Versos lindos. A saudade é um sentimento q nos levam e nos trazem grandes emoções.
Parabéns
Q continuem a te inspirar.
Kerley

Dayse Sene disse...

Belos versos...uma viagem ao sentimento chamado amor.

Neusa Farias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Neusa Farias disse...

Esta poesia reflete muito como me sinto hoje, saudade palavra que me acompanha e me faz sofrer, mais também me trás boas lembranças de um passado recente, parabéns pelo poema é lindo

Czar D'alma - poeta disse...

Olá, Neusa Farias! Muito Obrigado pela presença e gentil participação em vosso espaço! Volte sempre, a casa é sua!

Até!