Seguidores

2019/01/30

Ela e seu diamante - Czar D’alma



 Ela e seu diamante.  Czar D’alma




 Ela e seu diamante.  


Ela se debruçou sobre o espelho
E viu um rosto estranho
De quem se foi e sempre está




Ela sorriu distante ao próprio olhar
Ela ainda esta querendo amar.




Ela tornou seus dias em diamantes
E ainda pensa que pode dormir
Sobre o mar.




Seus dias e suas noites são luzes
Que ela insiste em apagar.
Quando não são rios
Seus olhos chegam a naufragar.




Ela se olha no espelho e ainda jovem
Pensa sua mente estar...
Enxerga a velha presa na parede
Não tem com quem conversar.




E dorme com os dias que passaram
Acorda com um futuro que há de chegar
Onde tudo é ouro, amor e diamante
Ninguém a lhe machucar.




Ela linda e presa na estante
Nem sabe quão distante
Seu coração deseja pousar.




Prendada e amada fora em outro instante
Agora ela olha pra foto e pro espelho
Quer ver a menina que sempre soube admirar.




Ontem ela gritou pra veia do seu sangue
Amou o momento em que pode se tocar.
Esta coisa que nunca chega e esta avante
Ela tenta um dia retornar.




Ela é seu próprio diamante
Seu mundo nunca lhe foi interessante
Mas interessou quem lhe pode enxergar.




Uns dias somos como a pedra em fundo mar
Outros somos o ar que passa nos pulmões
E ninguém a nos esperar a noite no jantar




Parece que a solidão sempre foi a sua amante
Ela que tanto amava aquilo que podia abraçar...




Cada dia a gente imagina alguém na estante
Mas ninguém nunca quer ir pra lá.




Um instante, um ar ofegante
Uma vírgula que soube 




como amar.




Ela e seu diamante.  (Czar D’alma). 

.

Nenhum comentário: