Seguidores

2020/12/14

Frente ao mar – Czar D’alma.

Frente ao mar – Czar D’alma.




Frente ao mar




Se o mar soubesse da força

Toda a terra temeria o futuro

Com a alegria se faz planos

E sem planos tudo fica breu, escuro.



Se eu pudesse lhe mostrar

O quanto posso ser interessante

Sem julgar e tão pouco deixar de amar

Pelas vias de uma vida estressante.




Mas às vezes, nem pensamos

Pensamos em não pensar, pensando...

Sobre a roda anda o carro, sobre o rio vaza a dor

Frente ao mar penso em ti e quero amar.




Mas inventando certezas e pílulas

Os loucos se tornam tão sãos

E perdem da vida a beleza

Assim, perco de mim a certeza e a razão.




Embora eu ame tudo isso

Não sei como lidar

Sem as pílulas para vencer

Essa minha vontade de ficar.




Ficando eu sou teu

Frente ao mar, nada é breu.

Mas inventaram as doses, os remédios...

Sem bares para enfrentar, sem amor a dar.



Eu entro na tua luz

Me consumo de tudo, tudo e juro...

O quanto lhe quero me doar

Aos teus braços frente ao mar.




Sem pílulas no ato, sem medo dos fatos

Frente ao mar seja a dosagem certa

Pra a gente sabendo dessa loucura

Nos doar, viver, amar e 



v o a r.

 


Frente ao mar – Czar D’alma. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe sua participação e comentário e
Sinta-se livre para comentar!
Muito Obrigado pela gentileza!
Você sempre é Bem-vindo(a) !

Carpe diem!