Seguidores

2011/03/15

Minha Cicatriz

    "Minha  Cicatriz" 







Mediante a chuva, confesso
Meus dilemas, aberto
Pelos céus que, nos protege
Na madrugada que, tudo concede!


A vida contigo, comigo o seu beijo
Seu cheiro nas minhas roupas, não lavo
O gosto de sua boca em mim, consagro...
Uma multidão de felicidades em mim, agravo!


Quando chegas e me deitas seus traços!
Junto a ti, tudo em mim pede seus conchavos
A mão em meu corpo, meu corpo em sua pele
A coisa toda se formando, o tumor do amor se formando...


Em mim...


A flor do que somos momentos nossos travamos.
De que, resta a vida sem esse calor que gozamos.
Das multidões em mim, é de ti que me recomponho.
Teu gesto, teu corpo e beijo... Nos amamos.


Em milhões de vozes quando os olhos fechamos
São dos seus carinhos que, eu me recomponho
Ah como sou feliz com o dom que atamos
Um sonho, um sonho, um sonho...


Em mim amor!


Quando o sol se põe eu olho as estrelas
E as nuvens de desejos meus seios
Em seu corpo é uma nação
Das minhas mais nobres é a volição!


Me deito em seu regaço
Então, deito sobre ti,
Em mulher me desfaço
E abro a minha cicatriz...


Pra você me curar de mim...
Ah o teu amor!


Com teu amor.




Czar  D’alma  –  escritor e poeta.
Postar um comentário