Seguidores

2020/05/08

Ninho e porto – Czar D’alma.



Ninho e porto – Czar D’alma.




Ninho e porto 




Eu ando a procura da palavra certa
Que não erre sequer meu coração
Que encontro ninho e um porto
Para a minha alma e canção.




Eu vejo o teu sorriso tão distante
E me sinto longe até de mim.




Eu procuro o toque certo pra ti
Onde estejas tenra em meus braços
E ninguém mais precise fugir.
Ah, eu preciso aprender a sorrir...




Os anos passaram tão rápido que não vimos
Que os ventos vieram e levaram destinos
Somos quase tudo, quase amor, quase delírio.




Onde os olhos tem rugas e mãos cansadas
Não deixam de ter história e saudade
Do que ainda não vêm ou do que
Se foi pela vida por qualquer estrada.




Os amigos não visitam mais
Existem vírus e medo em todos os canais
Mas ainda bate no peito a esperança
De ainda sermos mortais.




Então, eu vejo aquela foto antiga
Em cima dos sonhos, entre as mobílias.
E ainda te amo como nos primeiros dias...




Quando os dias eram verões
E versões de nós mesmos
Que se foram e que jamais 




voltarão.




Ninho e Porto – Czar D’alma.

.,.

Nenhum comentário: